Como a fonoaudiologia ajuda a tratar as dificuldades alimentares na infância

Como a fonoaudiologia ajuda a tratar as dificuldades alimentares na infância

Assine e Economize
Aquisição de autonomia da criança



A disfagia ou dificuldades alimentares na infância podem ser de origem mecânica ou neurogênica. Se inicia como ato reflexo quando nascemos e aos poucos vamos apresentando os diversos alimentos aos nossos pequenos. 

Todas as vezes que temos que interferir neste processo natural, criamos experiências e memórias nem sempre positivas, porém importantes para o momento. Um exemplo disso é quando colocamos uma sonda para nutrição de um bebê prematuro.

Mas comer vai muito mais além, fazemos diversas refeições ao dia, temos desejo por comida, sentamos ao redor da mesa para comemorar nossas conquistas.




Criando o ambiente para a refeição

Sabemos que essa recusa alimentar gera imensa preocupação e frustração nos pais e é uma das principais queixas em consultas pediátricas. Mas, antes de qualquer coisa, é importante ter entender que essas dificuldades alimentares na infância são normais e fazem parte do processo de ser criança.

Então, o ambiente durante a refeição pode ajudar de forma positiva ou negativa nessas etapas. As refeições devem se tornar atrativas ao olhar curioso da criança, como alimentos variados, com vários formatos e cores.

Você deve estar se perguntando: o que fazer quando essa recusa alimentar acontece? Temos 4 dicas fundamentais que podem ajudar a garantir tranquilidade à mesa na infância e no futuro. Veja só:

1- Mantenha o ritmo da criança

2- Engolir não é a principal meta   

3- Estimule a autonomia do seu filho

4- Refeição é mais do que comida

O papel importante da fonoaudiologia nesse processo



A fonoaudiologia infantil também vai muito além de linguagem e dificuldades alimentares na infância. Ela tem como objetivo construir um relacionamento de alma, coração e boas memórias da criança. É formar um indivíduo com não só para o agora, mas para uma vida inteira.

Nem sempre é tão simples chegar na fase de motivar a criança a ampliar suas preferências alimentares. É nessa hora que entra a necessidade de uma avaliação Fonoaudiológica. 

Agora que você já sabe que tudo deve acontecer de forma gradativa de prazerosa e que não se deve forçar a criança a aceitar o alimento, fica mais fácil lidar com essas  dificuldades alimentares na infância, não é mesmo?

 A fonoaudióloga Tatiana Nunes que colaborou com seu conhecimento sobre o assunto, atende pela Clínica Desenvolver e é parceira do Cartão Redesul em Florianópolis/ SC. Você pode agendar sua consulta e usufruir dos benefícios do seu convênio médico.

E se você ainda não tem um Cartão Redesul, conheça nossos planos e garanta o seu. Se tiver dúvidas, entre em contato conosco.








  • #alimentaçaoinfantil
  • #fonoaudiologia
  • #dificuldadesalimentaresinfantil
  • #alimentaçaonainfancia

MAIS POSTAGENS

VER TODOS OS POSTS
OK