Alimentação Infantil: 4 dicas para ajudar as crianças a comer bem

Alimentação Infantil: 4 dicas para ajudar as crianças a comer bem

Assine e Economize

Dicas para melhorar a alimentação infantil



A alimentação infantil saudável é muito importante para manter o sistema imunológico fortalecido e prevenir a obesidade infantil. Ainda mais nos tempos atuais em que as crianças preferem ficar na frente das telinhas ao invés de fazer atividades ao ar livre.

É difícil competir com esses empecilhos e, diante disso, a necessidade de ser mais rígido na educação dos filhos está se tornando uma conduta normal.

Apesar da resistência dos pequenos de comer frutas, verduras e legumes, é importante habituá-los desde cedo a seguir uma alimentação saudável. 

Você precisa saber que há maneiras de tornar o processo de educação mais tranquilo e até divertido tanto para os pais, quanto para os filhos. Nenhum alimento precisa ser proibido, basta ter equilíbrio. E para te ajudar separamos abaixo 4 dicas valiosas de como acabar com a resistência e estimular a alimentação infantil.



  1. Crie uma rotina


Envolver a criança no processo desde a compra até a hora de organizar a mesa para comer é um importante passo na alimentação infantil para despertar o interesse e o prazer do prato colorido, ao invés do receio pelo desconhecido. A escolha dos vegetais, por exemplo, a fará conhecer os diferentes formatos, cores e texturas dos alimentos, ajudando-a a se interessar por eles. 

Em casa, ela também pode lavar os vegetais e ajudar no preparo dos alimentos. Dessa forma, a chance da criança querer experimentar um prato que ela mesma ajudou a preparar será maior.



  1. Criança gosta de curiosidades


É normal que a criança demonstre resistência para comer um alimento novo. Isso não significa que ela não goste daquele alimento. Na maioria das vezes, é apenas uma forma de expressar sua cautela e ansiedade diante ao novo.

Para vencer esse receio comum da alimentação infantil, você pode fazer com que ela conheça mais sobre ele. Conte uma boa história, por exemplo, que o super poder da cenoura é fazer com que a gente enxergue melhor. 

Além disso, você pode apresentar as várias formas que o vegetal pode ser transformado: sopa, bolo, purê, quadradinho, cabelinho, etc. 

Quanto mais ela se interessar, menos receio ela terá de experimentá-lo. Caso contrário, não insista demais e não obrigue a criança a comer. Provar é o grande desafio. 



  1. Pratos divertidos


Você provavelmente já ouviu que não se deve brincar com a comida. Mas já se perguntou por que não? Quando se trata de alimentação infantil, é preciso flexibilizar um pouco a abordagem. Você pode fazer alguma brincadeira usando o alimento fora dos horários das refeições. Por exemplo:

- Montar uma casinha com tiras de legumes;

- Fazer uma piscina de bolinhas de ervilha e milho;

- Brincar de esmagar a fruta.

Essa experiência sensorial com o alimento em conjunto com momentos divertidos e prazerosos, sem a pressão de ter que comer, vão proporcionar o aumento da curiosidade e a redução da ansiedade e resistência com o alimento novo.

A bagunça e a sujeira fazem parte desse processo! Portanto, procure relaxar e aproveitar essa oportunidade para viver momentos de conexão com seu filho.



  1. Mistura de alimentos atrativos aos menos aceitáveis


Outra forma de estimular uma boa alimentação infantil é variar as receitas com o alimento rejeitado, misturado aos outros que a criança já gosta e aceita. 

É importante explicar para a criança que podemos não gostar de um alimento da primeira vez que provamos, mas que podemos mudar de ideia com o tempo.

Além disso, explique para ela que se preparado de outro jeito, com outros temperos ou molhos, esse alimento pode ficar muito gostoso. Convide a criança a fazer essas experiências na cozinha com você. Deixe-a sugerir quais ingredientes podem deixar tal alimento mais gostoso.

Agora que você já sabe o que fazer para vencer esse desafio que é a resistência presente na alimentação infantil, é hora de colocar em prática! Mas lembre-se sempre de respeitar o tempo e o processo da sua criança. 

É importante que você consulte um especialista para te ajudar nesse processo também, ok? Só assim você pode garantir a perfeita saúde com todos os nutrientes que seu pequeno precisa para crescer com muita qualidade de vida. Combinado?

Com o Cartão Redesul você pode agendar sua consulta com o médico mais próximo de você e usufruir dos benefícios do seu convênio médico.

E se você ainda não tem um Cartão Redesul, conheça nossos planos e garanta o seu. Se tiver dúvidas, entre em contato conosco.

  • #alimentaçaoinfantil
  • #saudenainfancia
  • #dicasdealimentaçaoinfantil
  • #saudedacriança

MAIS POSTAGENS

VER TODOS OS POSTS
OK